Governo Caiado declara que é inimigo da educação

Neste primeiro ano de seu primeiro mandato, tirou 2% do orçamento da pasta, o que representa menos R$ 500 milhões por ano para investimentos na estrutura das escolas, em equipamentos e em esporte

Governo Caiado segue a linha do presidente Bolsonaro e, infelizmente, declarou guerra à Educação. Neste primeiro ano de seu primeiro mandato, tirou 2% do orçamento da pasta, o que representa menos R$ 500 milhões por ano para investimentos na estrutura das escolas, em equipamentos e em esporte. Depois, tirou direitos históricos dos trabalhadores da Educação, fazendo com que eles não se sintam valorizados.

Em uma tacada só, tirou das professoras e professores de Goiás o direito ao quinquênio, a licença prêmio e a uma aposentadoria digna, fazendo com que todos trabalhem mais tempo e recebam menos. Diminuiu horas-aula e carga horária dos estudantes do Ensino Médio das escolas estaduais.

Com o projeto aprovado, direitos históricos dos servidores públicos foram retirados. “Vejo na necessidade de deixar claro que votei CONTRA essa injustiça e continuarei votando contra todo e qualquer projeto que prejudique o trabalhador. Votei contra o ESTATUTO DO MAGISTÉRIO e contra o ESTATUTO DO SERVIDOR PÚBLICO”, afirmou a deputada Delegada Adriana Accorsi.

Deixe seu comentário
Siga-nos e compartilhe:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *