Delegada Adriana Accorsi realiza Audiência Pública sobre a Reforma da Previdência

Audiência Pública

A deputada estadual Delegada Adriana Accorsi realizou na tarde desta quarta-feira (27/02) uma Audiência Pública para tratar a Reforma da Previdência, que chegou à Câmara Federal no último dia 20 de fevereiro e se tornou a principal pauta política atual.

Participaram o Deputado Federal do Partido dos Trabalhadores de Goiás, Rubens Otoni, o Deputado Estadual pelo PT, Antônio Gomide, o Vereador de Goiânia, Paulo Magalhães, o Presidente dos Auditores Fiscais do Trabalho, Rogério Araújo, a Presidente do SINTEGO, Bia de Lima, o Secretário de Políticas Sociais da FETAEG, Orlando Luiz, a Presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, Ailma de Oliveira, a representante da CUT Goiás, Terezinha Aguiar, a Presidente do PT Goiás, Kátia Maria, e representantes dos Deputados Federais Dr. Zacarias Calil, Adriano do Baldy e João Campos.

A Audiência contou também com a presença de estudantes do CESAM, diversos representantes de sindicatos, associações e federações de trabalhadores, representantes da OAB, chefes de gabinete de deputados estaduais, vereadores de cidades interioranas e da população goiana.

Durante a Audiência, o Deputado Federal Rubens Otoni pontuou o interesse dos granes bancos na aprovação da proposta na intenção de depois da Reforma aprovada “venderem planos de aposentadoria privada” e, de acordo com o Secretário de Políticas Sociais da FETAEG, Orlando Luiz, a federação e a população já estão na luta contra a aprovação e implementação da Reforma da Previdência desde 2017, “rodando o estado e conversando nos municípios sobre ela”.

Para Adriana Accorsi, “a proposta de Reforma da Previdência apresentada pelo Governo Federal não ataca os verdadeiros devedores da Previdência e sacrifica a classe trabalhadora e os mais humildes”, e segundo o Presidente dos Auditores Fiscais do Trabalho, Rogério Araújo: “Não existe rombo na Previdência… e o trabalhador pagará pelas escolhas do Governo em não cobrar os mais ricos”.

Deixe seu comentário
Siga-nos e compartilhe:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *