Deficientes podem vir a ter prioridade de vagas em escolas públicas

O estabelecimentomais próximo será aquele cuja distância da residência é menor ou tenha acesso mais fácil por meio de transporte coletivo.

A deputada estadual Delegada Adriana Accorsi apresentou projeto de lei que garante prioridade de vagas em escola pública próxima à residência do estudante com deficiência física, mental ou sensorial.

O estabelecimentomais próximo será aquele cuja distância da residência é menor ou tenha acesso mais fácil por meio de transporte coletivo. Se houver duas escolas próximas, o deficiente pode optar por qualquer das instituições. Além disso, não precisam fazer seleção nos estabelecimentos que exigem o procedimento.

Para a obter a prioridade, o deficiente deve apresentar comprovante de residência ao colégio e comprovar a deficiência por meio de laudo médico fornecido por instituições médico-hospitalares públicas e competentes para prestar tal comprovação.

Os estabelecimentos que não têm condições necessárias para educação de portadores de deficiência mental e sensorial estão excluídos da proposta.

Deixe seu comentário
Siga-nos e compartilhe:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *