Adriana Accorsi participa de planejamento da campanha “Mais Mulheres na Política“

A campanha é uma iniciativa da bancada feminina do Congresso Nacional e está sendo lançada em todos os estados brasileiros e deverá ter veiculação em spot de rádio e cartazes.

A deputada estadual Delegada Adriana Accorsi esteve reunida ontem (13), com a senadora Lúcia Vânia e parlamentares goianas para planejarem o lançamento da campanha nacional “Mais Mulheres na Política”, no estado de Goiás. A campanha é uma iniciativa da bancada feminina do Congresso Nacional e está sendo lançada em todos os estados brasileiros e deverá ter veiculação em spot de rádio e cartazes.

A derrota da proposta da emenda constitucional, no último mês de junho, escancarou o que todas as parlamentares disseram sentir na pele: o machismo que impera no parlamento.  A forma de fazer política do homem é agressiva e ofensiva. Se as mulheres não se sujeitam a este jogo são vistas como “fracas”, se vão para o debate, o discurso é desqualificado, e não raro, são chamadas de histéricas e até xingadas com termos de baixo calão. O jogo é sujo, é baixo, relataram.

A senadora Lúcia Vânia disse que não foram poucas às vezes, que mesmo ocupando espaços estratégicos, as mulheres são centradas e não usam o poder como os homens, que vêem o cargo como algo acima de todas e todos. De certa forma, isto reflete na sociedade, já que os homens, ao dar visibilidade espetaculosa ao cargo, remete a discrição das mulheres a incompetência. Uma proposta da vereadora Cida Garcêz (SDD), foi de estender e garantir as cotas de participação das mulheres, lideranças partidárias em cargos de 2º escalão. Consenso entre os presentes.  A deputada estadual Delegada Adriana Accorsi lembrou inclusive, que quando esteve à frente da Polícia Civil, foi uma de suas preocupações, valorizar a mulher profissional, e que tinha competência para ocupar os cargos de poder, como está previsto no Plano Nacional de Políticas para as Mulheres, mas reconhece que é preciso garantir este espaço, por força de lei.

De acordo com as parlamentares presentes, o momento é importantíssimo para reiterar o caráter suprapartidário da agenda, já que é de interesse de todas que as mulheres garantam suas presenças neste espaço de poder, que é a política.

O lançamento da campanha em Goiás, “Mais Mulheres na Política”, será no mês de agosto e contará com uma força tarefa. Todas as parlamentares presentes se comprometeram em abraçar a causa, devida a importância do tema e sensibilizar lideranças partidárias, políticas e sindicais para dar visibilidade ao tema.

Estiveram presentes a reunião além da senadora Lúcia Vânia (PSDB), a deputada federal Flávia Morais(PDT), as deputadas estaduais Delegada Adriana Accorsi(PT), Isaura Lemos (PC do B), Leda Borges(PSDB), que hoje ocupa o cargo de secretária da Secretaria Cidadã, as vereadoras Célia Valadão(PMDB), Cristina Lopes(PSDB) e Cida Garcez(SDD).

Proposta de Emenda Constitucional derrotada

A proposta de emenda constitucional da bancada feminina no Congresso Nacional que garantia 10% das vagas nos parlamentos municipais, estaduais e federal, foi derrotada na sessão do dia 17 de junho.  As deputadas não conseguiram o apoio dos 308 deputados necessários a aprovação, faltaram apenas 15 votos para que a emenda fosse aprovada.

O Brasil, onde 52% dos eleitores é mulher, ocupa hoje o posto número 156 em um ranking de 188 países que considera a representação feminina no Parlamento feito pela União Interparlamentar. Está atrás até de países onde as mulheres têm menos direitos do que homens. Nas eleições do ano passado, 51 mulheres foram eleitas, mas uma está afastada para ocupar cargo executivo. São, portanto, apenas 50 deputadas atuantes dentre os 513 deputados – uma taxa que, arredondada para mais, consegue alcançar 10% das cadeiras. O número, apesar de baixo, traz um aumento em relação à legislatura anterior, onde havia 45 mulheres. Não há, entretanto, nenhuma garantia de que ele não voltará a cair nas próximas eleições, por isso a aprovação da emenda era importante (El País-Brasil).

Deixe seu comentário
Siga-nos e compartilhe:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *